6.3.14

Anona

Mais uma visita ao mundo dos frutos exóticos, que desta vez teve um final feliz!
A Anona é um fruto que eu considerei "simpático", não tendo nenhum sabor muito característico é agradável e suave, de qualquer forma continuo a achar que não há nada como a nossa melancia e o nosso melão!



Algumas curiosidades:

Anona (Anona cherimola)

Descrição 
A anona é verde, têm forma oval e é revestida por uma casca fina e invulgar. A polpa branca é extremamente doce e suave, como uma combinação de banana, baunilha, manga, papaia, ananás e coco. Em Portugal, quando há falta de anona nacional, usam-se como substitutas a Atemóia do Brasil e a Cherimoya de Espanha.

Como consumir
A anona é frequentemente consumida ao natural, cortando-a ao meio e retirando-lhe as sementes. Pode ser transformada em puré e utilizada em gelados ou outras sobremesas com sabores de fruta.

Como escolher / manter
Escolha anonas que cedam ligeiramente ao toque. Anonas duras estão demasiado verdes e provavelmente são secas. Manchas castanhas ou negras não são um problema. São apenas defeitos epidérmicos provocados pelos ramos vizinhos na árvore. Mantenha as anonas à temperatura ambiente até amadurecerem. Atenção, porque amadurecem muito depressa. Depois de maduras, pode mantê-las no frigorífico durante dois a três dias.

Nutrientes principais
Hidratos de Carbono, Fibra, Cálcio, Niacina, Fósforo, Potássio e Vitamina C.

Curiosidades

No Brasil, a folha da árvore da anona é chamada graviola e tem sido muito utilizada na medicina alternativa.
Não está cientificamente comprovado, mas diz-se que o sumo de anona é benéfico no combate ao colesterol e há também quem diga que ajuda no tratamento de doenças oncológicas, principalmente durante o tratamento de quimioterapia.

1 comentário :

Assunção Baptista disse...

Gosto imenso desta frutinha e a mim sabe-me a flores! :)