12.11.14

o tempo e a falta dele

Parece a doença do século, a falta de tempo.
Não há quem não se queixe com falta de tempo, seja para fazer as coisas usuais, seja pelo desejo de fazer algo que sai da rotina dos dias, a verdade é que todos nos queixamos, e eu como é óbvio incluo-me na lista.
Gostava também eu de ter mais tempo, mais tempo para fotografar, mais tempo para ler, mais tempo para brincar, mais tempo para costurar, mais tempo para criar, mais tempo para olhar, mais tempo para ver.

Ainda assim com a falta de tempo que se transformou quase num delírio colectivo ainda vou tendo tempo para fazer algumas das coisas que gosto.  

Afinal teremos falta de tempo ou a ânsia por fazer sempre mais, faz que não consigamos apreciar e usufruir do tempo que temos?



"O Tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo, tempo tem."

1 comentário :

Assunção Teixeira Baptista disse...

Estás como eu... nem é bem ter falta de tempo, é mais querer fazer mais do que aquilo que o dia comporta! É ter mil e um projectos e querer fazê-los todos quase ao mesmo tempo! ;)
Entretanto, já te dei umas quantas respostas lá pelo meu blog! :)